Os desenhos dos filhos de Darwin


A Ubu publicou uma nova edição de A origem das espécies, de Charles Darwin. De acordo com uma reportagem da The New Yorker, escrita por McKenna Stayner, “a vida do naturalista, tanto profissional quanto familiar, se tornou recentemente mais acessível que nunca, graças ao Darwin Manuscripts Projects, um esforço de estudiosos do American Museum of Natural History, em Nova York, para digitalizar, analisar, e tornar públicas por volta de noventa mil páginas da coleção Darwin da biblioteca da Cambridge University. […] Dentre as vinte e seis mil páginas que até agora foram digitalizadas, há cinquenta e sete páginas com desenhos de alguns entre os dez filhos de Darwin – vários deles na parte de trás do manuscrito de A origem das espécies“. Esta postagem é uma seleção de alguns desenhos feitos pelas crianças. As imagens são cortesia do American Museum of Natural History e da biblioteca da Cambridge University.

David Kohn, diretor do Darwin Manuscripts Projects, afirmou, ainda na reportagem escrita por Stayner, que não é possível saber com certeza quais crianças fizeram os desenhos, mas ele acredita que “pelo menos três estavam envolvidas: Francis, que depois se tornou uma botânica; George, que se tornou um astrônomo e matemático; e Horace, que se tornou um engenheiro”. De acordo com Stayner, “parte da graça dessas imagens, claro, é o que elas dão a entender de Darwin – não o estereótipo do grande pensador isolado e torturado, mas o instigador da curiosidade científica em outros tanto quanto nele mesmo. De fato, ele frequentemente colocava seus filhos para trabalhar em sua pesquisa”. E Kohn especifica: “As crianças eram usadas como voluntários – para coletar borboletas, insetos e mariposas, e para fazer observações sobre plantas dos campos da cidade”.


Para ver a reportagem da The New Yorker inteira, acesse aqui.

_
livros relacionados

Origem das espécies – edição padrão
Charles Darwin
Untitled-1


Origem das espécies – edição especial
Charles Darwin
Untitled-1