ubu-capa-blog

05/12: Debate com Walnice Nogueira Galvão, Zé Celso e Flora Süssekind sobre Os Sertões


Ubu Editora, Edições Sesc SP e Livraria Cultura convidam para o lançamento da nova edição crítica de Os sertões, de Euclides da Cunha.

Walnice Nogueira Galvão, autora da edição crítica, fará um debate sobre a obra com Zé Celso Martinez Corrêa e Flora Süssekind. O evento contará com mediação de Antônio Gonçalves Filho, do jornal O Estado de S. Paulo.

O debate, que ocorrerá no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, é gratuito e será seguido de sessão de autógrafos.

 

ubu-1860c

 

Sobre os convidados

Walnice Nogueira Galvão: Professora emérita aposentada da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, é uma das maiores críticas literárias brasileiras. Dedicou-se sobretudo à obra de Euclides da Cunha e Guimarães Rosa. Tem mais de 30 livros publicados e é a autora do estabelecimento de texto da edição crítica de Os sertões publicada pela Ubu em parceria com Edições Sesc SP.

José Celso Martinez Corrêa: É um dos diretores mais revolucionários da história do teatro brasileiro. Foi um dos criadores do Teatro Oficina, em 1958, e desde então vem encenando e adaptando obras emblemáticas como Roda Viva, de Chico Buarque, Ela, de Jean Genet e Os sertões, de Euclides da Cunha.

Flora Süssekind: É professora de Estética e Teoria do Teatro do Centro de Letras e Artes da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), pesquisadora do Setor de Filologia do Centro de Pesquisas da Fundação Casa de Rui Barbosa e crítica literária. É organizadora e autora de inúmeros livros de teoria literária e ficção, entre eles Tal Brasil, qual romance? (Achiamé, 1984) e O Brasil não é longe daqui (Companhia das Letras, 1990)

 

Sobre a edição

Além do texto estabelecido por Walnice Nogueira Galvão, a edição conta com uma extensa fortuna crítica, reprodução de páginas das cadernetas de campo de Euclides da Cunha e um conjunto de imagens de Flávio de Barros, único registro fotográfico conhecido do conflito.

A edição crítica completa traz um segundo volume, Variantes e comentários. Trata-se de uma análise comparativa e minuciosa feita por Walnice Nogueira Galvão das diferentes edições da obra publicadas em vida pelo autor.

Saiba mais sobre as duas edições aqui.

 

ubu-1875c

 

Sobre o livro

Marco fundamental nos estudos sobre a formação brasileira, ao lado de Casa-grande e senzala e Raízes do Brasil, Os sertões (1902) foi escrito por Euclides da Cunha a partir de seu trabalho jornalístico sobre a rebelião de Canudos.

Parte da riqueza do livro reside no fato de ele retratar a mudança de opinião do escritor que, movido por um espírito patriótico e republicano, via com maus olhos a revolta dos “fanáticos” defensores da monarquia. Enviado para o interior da Bahia pelo jornal O Estado de S. Paulo, Euclides se defrontou com a realidade de famílias reunidas em torno de um líder messiânico, cujo movimento estava na iminência de ser massacrado. A experiência foi transformadora e teve como fruto um romance social que se tornou uma das maiores obras da literatura brasileira.

 

QUANDO: 5 de dezembro, segunda-feira, das 19h às 21h

ONDE: Teatro Eva Herz da Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Av. Paulista, 2073. Consolação, São Paulo, 01311-300.

APOIO: O Estado de S. Paulo

Confira o evento no facebook.

_

livros relacionados

20160916_sertoes_produto_01

Os Sertões – edição crítica
Euclides da Cunha

Untitled-1